Pular para o conteúdo principal

Destaques

Significado das cores conforme a preferencia no vestuário.

Histórias e lendas.

Aninha e o lobisomem baseado em um conto real.
01) A fadinha marrom que visitou a casa do sítio.
Ana foi ao sítio passar o fim semana, e lá chegando abriu a porta e entrou, e logo que entrou fechou a porta e foi fazer um café, eram oito e trinta da manhã, e enquanto fazia o café na cafeteira andou e vistoriou toda a casa como de costume, tudo estava normal inclusive uma sala que estava vazia sem os móveis, pois iria ser reformada, depois arredou as cortinas para o sol entrar pela vidraça das janelas em toda a casa, voltando a cozinha foi tomar seu café, depois foi até o banheiro, e novamente voltou a cozinha, e pensou no momento que devia ir abrir as janelas para ventilar a casa, pois até o momento só as cortinas estavam arredadas tinha claridade suficiente, mas era hora de abrir para ventilar o imóvel que ficou fechado durante a semana, então foi iniciar pela sala que estava vazia, quando chegou na sala um pequeno ser medindo uns vinte e cinco ou trinta centímetros no máximo estava no canto da sala, era parecido como uma pequena boneca e com uma cor marrom clarinho logo veio em sua direção cantando era, um canto alto ou seja, agudo, parecia que estava flutuando e continuo vindo em sua direção, e passou bem pertinho de suas pernas e sumiu pro lado dos quartos e o banheiro, Ana ficou paralisada por um momento, depois reagiu e virou-se em direção que o pequeno ser foi, e em seguida ela foi procurar o pequeno ser, procurou por toda a casa várias vezes e nada de encontrá-lo, o estranho é que a casa toda estava fechada ainda ate aquele momento, não tinha por onde sair, era um pequeno ser muito bonito, diferente, parecia uma pequena boneca, mas sumiu, Ana achou estranho e ai foi procurar na internet e descobriu que o pequeno ser que visitou sua casa no sítio era muito parecido com uma fadinha, ela achou muita coincidência, e até ficou imaginando e sonhando com a fadinha misteriosa, pensando quem sabe que um dia ela ainda volte a visitá-la no sítio, ali próximo a sua casa existem ainda espaços preservado, quem sabe essa fadinha ainda esteja vivendo ali naquela floresta com riachos e cascata preservada, pois as fadas gostam de natureza preservada, Ana sabe que não Foi imaginação, aconteceu, mas contando muitos ficam em duvida, os que acreditam nas fadas são os que tiveram experiências em visões ou sonhos com as fadas e comprovaram.
Relato.
02) Aninha e o lobisomem no sítio.
Aninha disse que tinha cinco anos na época do acontecimento eque morava no interior, e ouvia falar muito em lobisomem, até que seguidamente nas noites de lua cheia, em sua residência, segundo seu relato o lobisomem vinha até o pátio de sua casa, diziam que esse tal de lobisomem seria da vizinhança, e seguidamente vinha espreitar sua casa, quando ele vinha chegando fazia um barulho estranho com as orelhas, era uma espécie de estralo, até que em uma certa noite Aninha insistiu com sua avó dona Hermínia para ver esse tal de lobisomem, e se realmente existia, ou era invenção, assim que ouviu o barulho que seria o lobisomem chegando, como era pequena pediu para sua avó pegar no colo e ir até a janela, e da li através de uma fresta que tinha olhar para fora, e ver se conseguia ver esse lobisomem, então se aproximou da fresta da janela, e para espanto seu, viu um enorme cachorro preto, com olhos de fogo e dentes brancos com a boca arreganhada, ele ficou olhando para ela, parecia que estava vendo Aninha, apesar de ser um pequena fresta, depois ele foi para o lado do galinheiro, e ela o perdeu de vista, então Aninha passou acreditar que lobisomem existia, daí, depois do susto perguntou sobre quem poderia ser o lobisomem, pois a lenda diz que seria um homem que se transformava pela magia em um cachorro, e saia nas noites de lua cheia a vagar pelas redondezas, e se tornava perigoso, então dona Hermínia disse: - è um senhor da zona aqui, o seu nome é Marcelino, um homem considerado muito bom ali na localidade, mas segundo a lenda diziam que nas noites de lua cheia virava lobisomem, e todos comentavam esse assunto, Aninha conhecia o homem, pois era amiga das filhas dele, imaginação, ou coincidência, ficção, não se sabe, essa história foi contada há pouco a autora.
Histórias real ou lenda.
03) História da erva mate um costume e símbolo gaúcho.
A lenda da erva mate é muito bonita e dizem que a tribo guarani tinha um índio que impedido pelo anos, e a saúde, vivia triste com sua filha chamada Yari, pois ficara muito dependente da filha, por suas dificuldades física, não podia mais ajudar nas guerras, na caça, e na pesca, por isso sua filha abdicara de sua vida particular para cuidar do pai, era uma índia linda e de bom coração, um dia Tupã enviou um mensageiro a casa de Yari e seu pai, o mensageiro trouxe consigo uma erva, e deu ao índio Guarani para ele tomar, em forma de chá, daí ele ficou forte, e sua vida voltou ao normal, e com isso pode libertar sua filha para viver a sua vida, daí dizem que a erva foi depois cultivada e usada na tribo como fortificante para o povo, e principalmente aos guerreiros, diz a lenda que então dera o nome de Caá-Yari, e daí tupã depois disso transformou Yari na deusa das ervas e protetora da caça guarani, e assim diz a lenda, até hoje essa erva é cultivada e comercializada aqui no sul, na qual damos o nome de erva mate, erva saborosa e apropriada para o nosso chimarrão, bebida muito consumida aqui no sul, o chimarrão é um símbolo gaúcho, a erva mate antes do uso sofre o preparo adequado para se transformar na erva mate, que hoje é comercializada e vendida em mercados, lojas especializadas, e se faz chimarrão, muito apreciado, dizem que é bom consumir pois ajuda na saúde, segundo pesquisas possui uma composição de nutrientes bem completa que são importantes para nossa saúde, também segundo pesquisa a erva mate foi muito difundida entre povos espanhóis, mais pesquise sobre o assunto.
Veja as imagens da erva mate se você ainda não conhece esta árvore que fornece a erva para o chimarrão gaúcho.
04) A senhorinha e o companheiro chorão em quanto lavava sua roupa por muitos anos.
História real.
Dona Senhorinha vivia em uma pequena localidade e lá em sua propriedade criou seus filhos, e que já faz muitos anos isso, pois todos estão morando em suas casas depois de terem casados, e também ela cuidava da casa, dos animais, e o do sítio sozinha, pois era viúva há algum tempo, sempre que ia lavar roupa, ela caminhava uns trezentos metros de sua casa, e atravessava a rua para ir para outro lado, que também eram terras de sua propriedade, ali cruzava um riacho de água claras, ela tinha um tanque artesanal, pois não tinha máquina de lavar roupa na época, ela não gostava da modernidade, então Senhorinha sempre lavava as roupas nesse riacho desde antigamente, isso acontecia desde que seus filhos eram pequenos e ainda não era viúva, ao lado de seu tanque tinha um enorme chorão que dava uma sobra linda e protegia dona senhorinha do sol, ela era uma senhora caseira, não visitava a vizinhança, apenas ia a missa quando tinha na igreja, local que ficava a dois quilômetros de sua casa, dona Senhorinha não parava, estava sempre trabalhando, exercia funções múltiplas, isto é, sítio, animais, e a casa, já tinha seus oitenta anos, mesmo assim fazia tudo isso sem nada pedir aos outros, era tudo muito impressionante, todos comentavam, diziam também que ela tinha uma tristeza muito grande dentro de seu coração, pois algum tempo atrás um filho solteirão que depois de completar quarenta anos morreu no local inesperadamente, era o mais jovem, os outros estavam bem casados e viviam bem na redondezas, dona Senhoria sempre seguia a rotina, era sempre tudo igual, certamente em quanto lavava sua roupa embaixo do chorão lembrava seu passado, os bons e os maus momentos, era o que comentava o povo, depois da morte de seu filho ficou ainda mais isolada, quando se cruzava em frente de sua casa algumas vezes se via dona Senhorinha, sempre com seu chapéu de abas largas a caminhar pelo jardim, sempre trabalhando, era um coração solitário, conformado, e triste, era que seu semblante transparecia quando se via na comunidade, na igreja, usava um véu escuro, e um turbante azul claro na cabeça, e vestidos longos, era uma senhora ainda bonita, olhos azuis e tristes, assim que terminava as orações, e na saia do templo, depois ela abria sua sobrinha e rumava para sua casa, e os dias passavam, com eles a vida, um dia dona Senhorinha adoeceu, não conseguiu mais levantar da cama, os parentes visitavam para ajudar, passados alguns dias, em um dia muito quente de verão, era meio dia, exatamente doze horas, hora do negativo, da escuridão, hora difícil, dona Senhorinha parou de respirar com alguns filhos presentes e vizinhos, mas o extraordinário foi que quando dona Senhorinha parou de respirar, a árvore Chorão que dava sobra e a protegia do sol tombou ao chão no mesmo instante, todos comentaram o acontecimento, foi um estrondo que toda a vizinhança escutou e chamou atenção, muito inexplicável, certamente o chorão não pode suportar a tristeza por não mais compartilhar a companhia de dona Senhorinha que havia partido para outra dimensão, bem e assim aconteceu, depois da morte todos ficaram em casa e foram prestar a última homenagem a Senhorinha, até naquele dia não teve mais aula, a professora cancelou as aulas para que todos prestassem a ultima homenagem a dona Senhorinha.
05) Quando um ou mais sapos entram ou invadem sua casa ou imóvel o que significa.
Muitas vezes do nada, ou inesperadamente na casa da cidade, ou na casa do sítio, encontramos um sapo, na parede, no chão, no banheiro, ou na cozinha, ou seja em qualquer lugar de sua casa, muitos tomam um susto, outros nem tanto assim, pois não tem medo de sapos, mas daí ficam preocupados com esse presságio, então você pode pensar que sejam muitas coisas, fica com medo, o que será que pode estar acontecendo, então baseado na tradição, nas histórias, na vida, e a mística podemos afirmar as seguintes possibilidades sobre esses acontecimentos, sobre a aparição de sapos dentro de seu imóvel, o sapo está ligado as magias, aos encantos, ao encontro do amor que espera, alma gêmea, mudanças de casa, mudanças de vida, transformação,mudanças financeiras, boas noticias quanto a respostas que espera sobre saúde ou emprego, novas oportunidades poderão surgir, mas também pode significar que a inveja ou raiva poderão estar acontecendo por inimigos ocultos, pois invejam sua posição ou o que você conquistou, para espantar essas energias faça novenas,ou freqüente templos com boas energias e tudo vai ficar bem, outrossim também você precisa deixar os animais em seu habitat e seguros, eles eliminam insetos, fazem parte do meio ambiente e são necessários na cadeia, também cuidado com os vírus e cobreiros que eles podem expirar, fique longe e proteja sua pele os olhos,os sapos vivem próximos a rios, lagos, banhados, mato, grama, locais propícios a insetos, nos dias de chuva e a noite gostam de sair para capturar insetos para se alimentarem, seu predador maior são as cobras.
06) O alarme do carro disparou uma história sobrenatural.
Coincidência, sobrenatural, espiritualidade, ou apenas um sonho, analise esta história.
André teve um dia cheio, atua como gerente do setor de uma grande empresa, em onze anos de trabalho progrediu muito, graças a seu esforço, é justo, amigo verdadeiro sempre ajuda as pessoas que precisam ou pedem ajuda, no fim de ano vai se formar também valoriza muito a família, todos falam bem dele, mas foi nesse dia que ele teve um sonho que pareceu bem real e tudo começou assim: depois do trabalho seguiu para a faculdade, Voltando da faculdade, quando chegou, em casa olhou seus e-mails, depois viu o noticiário da TV, e mais tarde foi dormir, pois se levanta as seis horas da manhã, assim que adormeceu, presenciou seu corpo flutuar, ou levitar, e se viu saindo do seu próprio corpo, vagou por alguns lugares, chegando em um certo local muito bonito, lá encontrou-se com dois anjos, e estes começaram a conversar com ele, disseram: Não se assuste, somos dois anjos viemos te informar, você evoluiu muito, por isso você talvez não seja mais preciso voltar a terra se não quiser, em outro corpo, André ficou assustado, mas como?: Um anjo respondeu: você é um escolhido para ajudar os que vêm para este plano e precisam evoluir e de ajuda, Andre disse mas sou jovem tenho muito pela frente, daí um anjo falou novamente, e disse: Assim que você vier para este plano você vai ajudar aqui um tempo, será um outro anjo, mas depois você voltará mais uma vez como neto de seu filho, neste tempo ajudará muitos lá no plano material, mas será sua ultima encarnação, e depois será apenas um como nós , um anjo que vai ajudar os que precisam aqui evoluir para encontrarem o caminho e a paz, depois de falar isso os anjos convidaram André a andarem junto, no local André encontrou muitas pessoas que vagavam junto, outros isolados, cruzavam por ele, eram muitos, uns tristes outros mais felizes, André sentiu uma imensa paz, seu corpo estava leve, e disse aos anjos: Nossa aqui é muito melhor que lá, meu corpo pesa muito lá, estou sempre cansado, aqui me sinto leve, não gostaria mais de voltar, nesse instante um anjo disse: Você sempre vaga assim, você sai do corpo, só que você não se lembra, porque você não acorda nessa hora, essa saídas faz você evoluir, é por isso que isso acontece, mas se alguém te acordar você vai lembrar de tudo, somente nesse caso, pois não é permitido lembrar, pois é melhor assim para o crescimento espiritual, vamos dar o sinal hoje para você saber sobre o que estamos te falando, você está evoluindo cada vez mais, neste instante o alarme do carro de sua esposa dispara eles acordam, André tem a sensação de que tudo foi muito real, mas ficou preocupado com esse sonho, pois estão pretendendo ter um filho este ano, mas pensou se isso for real quanto tempo tenho ainda, disse que ficou preocupado, mas não assustado, e que foi uma experiência interessante.
Continuação: passada três semanas André me ligou, e por incrível que pareça sua esposa está grávida, ele ficou feliz, e disse não ter medo, pois todos um dia irão partir, na verdade eu fiquei mais impressionada ainda com a sua tranquilidade.
Relato real.
07)Quando encontramos um beija flor no caminho o que significa.
O beija-flor é um pequeno pássaro colorido, é lindo, também não é fácil encontrá-los por ai, ou ser visitado por um na casa ou no jardim, o beija flor gosta das flores e suga o seu néctar, adora açúcar e pequenos insetos, é muito rápido e o coração bate acelerado, pode chegar de 50 até 200 batidas por segundos podendo chegar até 1200 batidas por minuto em voo, é difícil de chegar perto de um beija- flor, ele mantém uma distancia, exceto algumas vezes, que é difícil explicar, mas você sabe o que significa encontrar um beija-flor? Dizem as lendas, contos e superstições que quando um beija-flor entra em casa ou tenta se aproximar de uma pessoa especificamente por um bom tempo são acontecimentos em breve, noticias, aviso, que poderão envolver a pessoa, mas se você vê um beija-flor no jardim, ou ele cruza por perto, ou encontra um pelo caminho inesperadamente significa boa sorte no que vai realizar ou espera nos próximos dias, como mudança, ajuda financeira, resolução de problemas, significa também um novo amor, ou libertação de uma obsessão como de um antigo relacionamento mal resolvido, também pode significar boa saúde ou solução de um problema de saúde que a pessoa tinha, significa também harmonia, fim de uma tristeza ou magoa, recomeço de uma nova fase, beija-flor é tudo de bom, também dizem que a casa que o beija-flor seguido visita, como o jardim ou as proximidades do imóvel é um local com boas energias e harmonia, ali as pessoas vivem felizes e tranquilas, valorizam a vida e as pessoas, para atrair um beija-flor se deve colocar potinhos rasos com água que esteja adoçada com mel, os potes ou pires  devem ser apropriados para se colocar presos nas árvores no jardim.
08) Quando sair de casa deixe um guardião para cuidar da segurança do seu imóvel veja como funciona na mística.
Este texto é baseado em contos, histórias, e lendas, dizem que funciona.
Muitas pessoas acreditam e deixam sua casa, seu apartamento, ou seu sítio para um guardião espiritual cuidar seu bem, isso quando viajam ou saem de casa, muitos tem seus guardiões especiais como cães, gansos, ou utilizam empresas ligadas a segurança patrimonial que fazem a segurança, mas esse texto tem a finalidade de contar sobre lendas e contos ligados a tradição, conheço pessoas que costumam deixar um guardião espiritual para cuidar de sua casa quando viajam ou não estão em casa em determinados períodos, sabe como elas fazem isso: elas fazem um pedido com fé a um guardião para cuidar sua casa ou seu patrimônio, esse guardião seria um guardião do bem relacionado ao mundo espiritual e saem tranqüila, elas não tem nenhuma forma de guarda, fazem com fé e dizem que nada mal acontece a sua casa quando estão ausente, contam elas como justificativa que esses guardiões existem, como prova dizem ou contam, que quando não estão em casa e um conhecido, vizinho, ou amigo vai visitar ela na sua casa e que ela não esteja, muitos deles dizem ter visto um cão dentro do pátio guardando a casa, não latem, apenas ficam olhando, e assim as pessoas vão embora, esse seria um guardião espiritual que algumas pessoas conseguem ver, outras não visualizam nada, também os contos e lendas dizem que os gatos são guardiões espirituais, e que quando estamos caminhando ou indo por qualquer lugar, ou até quando abrimos o portão para sair de casa de repente avistamos um gato de qualquer cor, quando isso acontece significa proteção espiritual, sorte, boa saúde, ou realização de um negócio. Quem tem um gato, ganha um gato, ou até quando um gato aparece na casa significa boa sorte, mudanças na vida, proteção, sorte no amor, fique atento então com a visita ou encontro com gatos, os gatos gostam de curtir a casa e protegem cortando as más energias, os cães protegem o seu dono e são amigos inseparáveis também dizem que eles ajudam a afastar o mal que possa atingir seu dono, e dão alento nas horas tristes, no fundo os animais são guardiões no mundo real e no espiritual segundo as lendas e cotos. Muitos acreditam nos anjos como guardiões quando saem de casa ou viagem fazem uma prece e pedido a um anjo guardião para vigiarem sua casa ou apartamento.
Entretenimento.
09) A  vigem e o encontro com a camponesa vidente.
Há alguns anos atrás uma jovem veio do interior, logo foi admitida em uma Grande empresa na capital, ela se chamava Julia, logo o dono da empresa se apaixonou pela jovem ele era mais velho oito anos de Julia segundo relato, daí em diante ela era tratada como uma princesa, por isso foi alvo da inveja e raiva por muitos, foi apelidada de Princesa, na empresa tinha um gerente que gostava muito de Julia mesmo ela nunca ter lhe dado nenhuma oportunidade, ou esperança qualquer, mais ele era insistente e ardiloso, e tinha ajuda de uma mulher juntos muito atentavam contra Julia, mas nunca conseguiam seus objetivos que era prejudicá-la, o coração de Julia tinha um dono e o único, seu Patrão, ela era jovem, simples, bonita, e ingênua, uma típica interiorana, não percebia quem era amigo ou inimigo, um dia uma amiga da empresa convidou-a para um jantar, festa de aniversário, então para não fazer feio ela foi a festa de aniversário da sua amiga, ou colega de trabalho para se dizer melhor, isso aconteceu em uma noite de sexta feira, após Julia sair da faculdade rumou para a festa, chegando lá tinha muitos colegas de trabalho, incluindo o gerente apaixonado, ali foi a chance de ele ficar incomodando Julia, aproveitou para conversar com ela, convencer Julia de que se ela não quis ele como namorado mas que a amizade continuava, disse que entendia e aceitava queria ser amigo apenas, Julia acreditou, só que essa aproximação era intencional, ele queria uma prova testemunhal, para dizer que fora da empresa Julia conversava com ele, como naquela festa, ou seja mantinha uma relação, mesmo sendo uma simples conversa naquela noite serviu para fazerem fofocas, para dizer que eles estavam juntos ali na festa, era um engano somente, mas as aparências enganam muito, o seu namorado soube no outro dia e acabou o namoro por desconfiança devido os boatos, por isso Julia resolveu sair da empresa, por tristeza, decepção e por seu amor desconfiar dela, saindo da empresa Julia tirou uma férias e foi viajar, tentar amenizar a saudade e a tristeza, um dia na viagem que fez Julia estava caminhando em uma rua, naquele dia encontrou uma senhora com uma cesta no braço e estava Coberta com uma toalha branca ela se parecia com uma típica camponesa ainda jovem, ela parou e disse: Moça bonita, você está triste? Julia parou e disse: Não, a camponesa respondeu: Está sim, a moça bonita saiu do lugar onde trabalhava, gostava, era feliz, mas deixou o coração lá, saiba que mesmo moça bonita ter partido vai continuar sempre lá, não há quem tire moca bonita de lá, e do coração de quem ficou, Julia ficou espantada com a conversa da camponesa vidente que sem saber de nada tudo ali relatou na conversa, Julia ficou sem ação, mas de repente a camponesa falou novamente e disse: tenho que ir, não se preocupe você tem no caminho o coração, o trevo, e o cupido, não esqueça, então Julia ficou ainda mais surpresa, a camponesa  sorriu e se despediu, e continuo caminhando pela rua e desapareceu, Julia nunca mais a viu durante o tempo de férias que passava nesta localidade, os anos passaram Julia se formou, encontrou um novo amor, e foi bem sucedida no trabalho, e nunca mais esqueceu a camponesa vidente.
10) História real e sobrenatural o cavaleiro da noite e a criança que estava no seu caminho.
Há muitos anos atrás um homem chamado Antonio morava em uma Antiga Estância, ele era solteiro e trabalhava para um capitão em uma das principais Estâncias do Sul como capataz anos 1925, gostava de carreira de cavalos, churrasco, chimarrão, também de ir a bailes e passear a noite pelas longas estradas, que ligava um povoado ao outro com amigos e muitas vezes sozinho, era valente e não guardava desaforos, era muito respeitado pelos outros por sua valentia, era um capataz leal e muito honesto, por isso o Capitão Antunes tinha muita confiança em Antonio, também ele não tinha nenhuma crença, não se importava com o espírito, tinha sido criado assim, também não acreditava em assombração, era um homem destemido, além do mais era bonito e adorava uma conquista ou mulheres bonitas, vivia a vida assim sem muito se preocupar com o futuro, em uma noite saiu da estância ao entardecer e deixou tudo aos cuidados dos outros empregados, e foi fazer uma visita a um amigo que ficava alguns quilômetros de distancia, quando foi lá pelas onze da noite despediu-se do amigo Santos, e montou em seu cavalo veloz chamado alazão, e assim retornou para casa onde morava na fazenda, na casa destinada ao capataz chefe, antes de chegar a fazenda há alguns kilometros de distancia, ao passar por uma ponte em seguida Antonio teve um susto muito grande, seu cavalo empacou, ou seja parou assustado, então Antonio avistou no chão encima de uma baeta ou pequeno cobertor estava uma criança que chorava muito, então Antonio pensou que seria uma criança que tinha sido abandonada ali, a intenção seria para que se alguém cruzasse pela estrada a socorresse, desceu do seu cavalo chamado alazão e tomou o bebe em seus braços, subiu no cavalo o protegeu com sua capa, pois era inverno, quando andou alguns metros foi olhar para o bebe e para espanto seu o bebe havia desaparecido, o que estava em suas mãos eram apenas muitas palhas de milho, ele largou aquelas palhas e começou a correr a toda velocidade com seu cavalo alazão, a história foi contada por Antonio até a sua morte, Antonio faleceu há muito tempo aos setenta e cinco anos no Paraná, este relato foi feito por sua filha mais jovem que ainda é viva, segundo relato a partir deste acontecimento Antonio se tornou um homem crente nas coisas do outro mundo, e entendeu que existe o outro lado o mundo espiritual, e casou-se e continuo trabalhando na estância e agricultura por muitos anos, mais tarde mudou-se para outro estado.
Baseado em contos, histórias, presságios, superstições e a mística, e as energias da natureza.
Entretenimento.